O que são Stablecoins?

Uma Stablecoin (Moeda Estável), é uma criptomoeda indexada ao valor de uma moeda fiduciária (Como os Dólares ou Euros), ou indexada ao valor de um ativo financeiro, sendo assim uma Moeda Estável.

Na prática é uma cópia digital do dinheiro tradicional, porque é uma criptomoeda com o mesmo valor à qual está indexada, mas criada na blockchain. Pode assim ser transferida diretamente na Blockchain como se de outra criptomoeda ou Token se tratasse, são consideradas facilitadoras e um ponto de entrada para converter Dinheiro tradicional em Criptomoedas.

Porque é que as Stablecoins existem?

Além de serem a ponte ideal entre os mercados exteriores e criptomoedas, estas oferecem as vantagens do processamento instantâneo e privacidade das criptomoedas, mas eliminam a desvantagem da volatilidade das mesmas ao estarem indexadas a um valor de outra moeda.

Capitalização total de mercado das várias stablecoins em 2 Abril 2021 pelo CoinGecko

Stablecoins Garantidas por Moedas Fiduciária

Também consideradas Stablecoins Centralizadas, isto porque são controladas por um organismo central, que decide a sua emissão.

Normalmente estas moedas só são criadas ("imprimidas"), tendo como garantia uma moeda real, ou seja,1 USDC por exemplo deve ser sempre representado por 1 Dólar real.

Há várias stablecoins centralizadas, muitas vezes os exchanges criam a sua própria Stablecoin para facilitar as transações dentro do mesmo. Abaixo iremos destacar apenas as 3 principais.

Tether (USDT)

Foi a primeira Stablecoin criada 2014 em e hoje em dia ainda é a maior por capitalização total de mercado. Esteve envolta já em muitas polémicas, devido às suas emissões (criação de nova moeda) não serem garantidas por dinheiro real nem auditadas. Tendo sido multada em $18M pelo estado de Nova Iorque e proibida de operar lá por esta razão.

Esta Criptomoeda é compatível com várias blockchains, o que significa que consegue utilizá-la em mais que uma rede diferente, por exemplo ERC-20 (Rede Ethereum), e TRX20 (Rede Tron).

USD Coin (USDC)

Criada em 2018 pela empresa Circle em Parceria com a Coinbase, é considerada a Stablecoin da Coinbase e é estritamente auditada para garantir que cada USDC é garantido por 1 Dólar real.

Binance USD (BUSD)

Criada pela Binance, o maior exchange de criptomoedas do mundo, como alternativa ao USDT, é usada como facilitadora de trocas nos mercados deste exchange e oferece algumas vantagens em termos de taxas reduzidas.


Stablecoins Garantidas por Criptomoedas

Também consideradas Stablecoins Descentralizadas, isto porque são totalmente construídas e emitidas na blockchain através de DAOs, e não têm nenhuma cadeia de poder central que as controle.

Se quiser saber melhor o que é um DAO, leia o nosso artigo abaixo:

O que são criptomoedas DAO?
Descubra o que significa DAO no mundo das criptomoedas, e porque é um conceito inovador e uma opção atractiva.

DAI

A maior criptomoeda descentralizada, lançada pela MakerDAO (MKR), e indexada ao valor do Dólar US. O que significa que 1 DAI vai sempre ter um valor aproximado de $1 Dólar.

Dai é construída na rede Ethereum e garantida pela criptomoeda ETH, o que significa que é totalmente descentralizada, porque a sua estabilidade é garantida por um sistema de Smart Contracts, e não depende de nenhum banco ou gestão centralizada.

Terra USD (UST)

TerraUSD é uma Stablecoin descentralizada compatível com a rede Ethereum e com a rede Solana, onde o custo de emissão é igual ao valor da Stablecoin emitida. Ou seja, para emitir 1 TerraUSD, $1 do ativo de reserva Terra (LUNA) tem que ser destruído. Isto torna a TerraUSD infinitamente escalável, visto que o seu objectivo é ser a Stablecoin interchain (compatível com várias redes) de referência.

Stablecoins Algorítmicas

Stablecoins algorítmicas,  são moedas estáveis que não são apoiadas por nenhum colateral nem garantia. Elas tentam se indexar a um certo valor alvo usando algoritmos através de Smart Contracts que podem funcionar de várias formas, como comprar ou vender tokens, expandir ou contrair a oferta, entre outras, de acordo com as condições do mercado para garantir que a moeda se mantenha estável.

Simplificando, estas stablecoins podem imprimir mais moedas quando o preço sobe, e destruir moedas quando o peço desce, equilibrando assim a oferta e consequentemente o preço.

Se a moeda por exemplo cair para US$0.9, o algoritmo automaticamente deteta o desequilíbrio no mercado e submete ordens de compra para subir o preço, e se o preço estiver acima de $1 submete ordens de venda para descer o preço até ao preço alvo.

Ampleforth (AMPL)

O Ampleforth é a Stablecoin algorítmica mais conhecida, e é um token baseado na rede Ethereum (ERC 20). Utiliza um protocolo de oferta elástica e funciona através de rebases diários, isto é, todos os dias a sua oferta é ajustada, ou seja o numero de moedas em circulação é ajustado para que o seu valor se mantenha estável.

Este token recompensa assim os detentores com inflação quando a procura é alta e força os detentores a serem financiadores quando a procura está baixa. O que significa que o balanço em numero de moedas AMPL na sua carteira pode variar, ficando com mais moedas ou menos consoante o ajuste que o algoritmo necessitar de fazer.

Mais informações

Pode consultar uma lista mais completa das stablecoins existentes e as suas capitalizações totais nos sites abaixo: