O termo DeFi significa  ‘decentralized finance’ ou em português (Finanças Descentralizadas), é utilizado para descrever todo um ecossistema de aplicações, protocolos e organizações que oferecem serviços financeiros descentralizados usando como base a tecnologia blockchain.

Aviso: Este é um conceito avançado e muito recente no mundo das criptomoedas. Apesar de oferecer muitas oportunidades está em constante mudança e é muito complexo, está também sujeito a riscos e vulnerabilidades nas plataformas utilizadas. Por favor não arrisque os seus fundos se não entender totalmente o que está a fazer.

Ao contrário do sistema Financeiro tradicional, que é centralizado (controlado por uma entidade única, um banco central ou uma instituição financeira). Esta nova área utiliza os pontos fortes da tecnologia blockchain, como a descentralização, a sua fiabilidade e transparência para corrigir os pontos fracos das finanças tradicionais como a governação e tomadas de decisões, a burocracia, monopolização do poder, etc...

DeFi procura construir um sistema mais acolhedor para todos

Imagine ter acesso a contas poupança, investimentos, empréstimos, seguros, etc, acessíveis a qualquer pessoa no mundo através de um smartphone. Sem estar dependente de intermediários ou de aprovação de terceiros. É isto que DeFi procura alcançar, construir um sistema financeiro aberto a todos, sem necessidade de depender e confiar em autoridades centrais.

O que torna isto possível?

Isto existe graças a criptomoedas como o Ethereum, que criaram a possibilidade de "dinheiro programável" através dos seus Smart Contracts. Um Smart Contract é um programa a correr dentro de uma blockchain e que executa automaticamente quando certas condições são cumpridas. Estes smart contracts permitem criar aplicações e funcionalidades muito mais complexas do que uma simples transação.

Como funcionam os Smart Contracts

Estas aplicações que correm na rede Ethereum através de Smart Contracts, também são chamadas de dApps (Decentralized Applications), e são descentralizadas porque correm na rede distribuída da criptomoeda Ethereum e assim sendo, não são controladas por uma entidade central ou por uma empresa.

Que operações são possíveis em DeFi?

DeFi é um mercado muito recente, só começou a ganhar popularidade em finais de 2019, inicios de 2020. Portanto tudo o que falamos aqui está em constante mudança e é possível que as coisas daqui a apenas uns meses já estejam muito diferentes.

Mas hoje em dia já há aplicações DeFi que permitem emprestar e ganhar juros nas suas criptomoedas, pedir empréstimos, fazer e pagar um seguro, trocar ações da bolsa de forma descentralizada, criar Stablecoins (criptomoedas com valor indexado ao Dólar ou outra moeda FIAT), e estratégias de investimento avançadas (long/short em ativos, leverage, etc...), tudo através de criptomoedas, neste caso o Ethereum principalmente, pois é o ecosistema e plataforma de Smart Contracts onde estão construidas mais de 90% destas aplicações.

Diferenças para o Sistema Financeiro Tradicional

  • As regras de gestão destas plataformas estão escritas em código, nos seus Smart Contracts, como tal estas aplicações, podem correr sem intervenção humana.
  • O código de todos os smart contracts é publico na blockchain por isso qualquer pessoa pode fazer uma auditoria a este, para perceber o contracto ou verificar se há vulnerabilidades no mesmo.
  • É tudo transparente pois todas as transações estão publicas na blockchain.
  • Disponíveis para toda a gente com acesso à internet, não interessando país de origem, estatuto económico, educação.
  • Não há burocracia, formulários para preencher, operações para autorizar, basta ligar a sua carteira ao serviço DeFi e começar a utilizar.
  • Sendo o código do Smart Contract publico, significa que uma pessoa pode utilizar a sua própria interface ou forma de interagir com esse Smart Contract  e não está limitado à interface da organização que o criou.

Ecossistema de Aplicações e Criptomoedas DeFi

Iremos explicar um pouco das aplicações mais exploradas neste ramo que pode consultar no gráfico abaixo.

Ecossistema de aplicações DeFi

Empréstimos de criptomoedas

Um dos grandes impulsionadores iniciais da onda DeFi foram plataformas de empréstimo / crédito usando criptomoedas. Em que o utilizador tem que dar como contrapartida fundos de algumas criptomoedas, por exemplo em Ethereum, para poder pedir emprestado noutra criptomoeda. Estas aplicações também permitem emprestar as suas criptomoedas a outros utilizadores e obter juros nesses empréstimos, tudo através da mesma aplicação

Exemplo de utilização:

  1. O Ricardo precisa de 300€ para pagar a renda da sua casa, mas não tem mais dinheiro no banco e tem poupanças em criptomoedas.
  2. O Ricardo vai a uma plataforma DeFi, dá como contrapartida as suas criptomoedas e pede dinheiro emprestado para pagar as suas contas, sem ter de pedir autorização a ninguém nem assinar nenhum papel.
  3. O Ricardo paga as suas contas com o dinheiro que pediu emprestado com as suas criptomoedas e vai pagando o empréstimo com os juros acordados que em média são inferiores aos juros de empréstimos tradicionais.

Serviços de empréstimo

Os dois exemplos mais famosos nesta categoria são Compound (COMP),  Aave (AAVE).

Abaixo pode ver alguns dos mercados de empréstimos do Aave, em que pode emprestar DAI por exemplo com juros de 9,38% ao ano, e obter crédito de USDC com juros de 3,61% ao ano

Exemplo da plataforma de empréstimos e crédito Aave

Trocas instantâneas (Instant Swaps)

As aplicações que permitem estes instant swaps também são conhecidas por DEX (Decentralized Exchange) ou Corretora descentralizada

Imagine que tem um token (criptomoeda construida na rede Ethereum ou semelhante) e quer trocar por outro token, num mercado normal com Trocas Instantâneas já não precisa de se preocupar com isso, pode trocar diretamente um ativo por outro, numa plataforma.. Sem nenhum intermediário, sem ter de se inscrever, sem ter de verificar a sua identidade, sem taxas de levantamento ou depósito.

Exemplo de utilização:

  1. O José tem ações da Tesla e quer Trocar por ações da Apple, num mercado financeiro tradicional teria que primeiro vender as ações da Tesla, por dinheiro, e com esse dinheiro comprar ações da Apple.
  2. O José vai a uma plataforma DeFi, liga a sua carteira e troca um token representativo de Ações da Tesla por Ações da Apple, diretamente.

Na verdade estas aplicações que permitem Trocas Instantâneas são semelhantes a uma corretora, mas é uma corretora totalmente descentralizada que corre inteiramente através de Smart Contracts. Permitindo ao utilizador trocar os variados ativos/tokens diretamente a partir da sua carteira.

Ao contrários das Corretoras normais (também chamados  CEX ou Centralized Exchanges), como a Coinbase ou a Binance, que guardam as criptomoedas dos seus utilizadores e as suas chaves privadas. Estas correctoras descentralizadas usam um mecanismo inovador chamado Automated Market Making, para concretizar as trades ao preço de mercado sem um livro de ordens ou sem deter as suas chaves privadas.

Além de trading estas aplicações permitem que os utilizadores forneçam liquidez à plataforma através das suas criptomoedas, ganhando uma parte das taxas de transações da moeda que fornecer liquidez.

Serviços de Trocas Instantâneas

Uniswap (UNI) é de longe o exchange descentralizado mais utilizado, seguido do Sushiswap (SUSHI) e do 1INCH (1INCH) na rede Ethereum, Pancake Swap (CAKE) é o mais utilizado na rede Binance Smart Chain (esta ultima rede não é descentralizada, o que faz com que qualquer serviço do género na rede Binance não seja totalmente qualificado de DeFi).

Exemplo de Troca instantânea da dApp 1INCH, ao trocar CWS por RBC, 2 tokens diferentes da rede Ethereum

Apostas Descentralizadas (Prediction Markets)

As casas de apostas são famosas por serem terem regras sem escrúpulos para maximizar os lucros e explorar os seus clientes, com promessas de fortunas instantâneas e bónus para atrair novos clientes e extrair o máximo de dinheiro deles. Mas ao mesmo tempo, os melhores apostadores são penalizados, vendo as suas contas limitas ou mesmo fechadas quando ganham com consistência.

Com estes Prediction Markets que na verdade não são mais que casas de apostas descentralizadas, uma pessoa pode votar ou apostar em qualquer coisa. Com a confiança que a sua conta não vai ser afetada e o contracto vai ser cumprido, pois a condição da aposta é executada pelo smart contract sem intervenção humana.

Serviços de Apostas Descentralizadas

Augur (REP) e Polymarket na rede Ethereum, Polkamarkets (POLS) na rede Polkadot. Este ultimo está a ser construído por Portugueses.

Exemplos de algumas apostas na dApp Polymarket

Derivados Financeiros

E Ativos Sintéticos (Synthetic Assets)

Estas plataformas permitem a utilização de derivados financeiros mais complexos como margin trading, leverage, call options, long/shorts utilizando criptomoedas diretamente, também permitem a criação e troca de  ativos sintéticos que representam por exemplo o Ouro, Prata, moedas tradicionais como o Dólar ou o Euro ou até ações da bolsa de valores sintéticas, estes ativos são suportados por contra partidas em variadas Criptomoedas depositadas nos seus Smart Contracts.

  • A plataforma mais famosa neste ramo é a Synthetix (SNX)
Alguns dos ativos sintéticos e derivados disponiveis para troca nesta plataforma Synthetix

Moedas Estáveis (Stablecoins)

Os mercados de criptomoedas são famosos pela sua volatilidade, com isso em mente surgiram as Stablecoins que são criptomoedas criadas com o objetivo de diminuir a sua volatilidade, indexadas ao valor de uma moeda tradicional como o Dólar, ou ao valor de certos indices de bolsa ou matérias primas.

Estas stablecoins portante oferecem as funcionalidades das demais criptomoedas sem a desvantagem da sua volatilidade. O que as torna uma porta de entrada acessível para o mundo das criptomoedas e uma forma de proteger os seus investimentos em algumas fases do mercado.

Exemplos de Stablecoins

  • Tether (USDT) é a mais famosa, no entanto esta surgiu muito antes deste conceito de DeFi e não é utilizada em aplicações DeFi mas sim em Corretoras centralizadas.
  • Maker (MKR) é um exemplo de um projecto Stablecoin DeFi, em que a sua stablecoin (chamada DAI) é indexada ao valor do Dólar Americano e o seu valor é suportado por contrapartidas na forma de outras Criptomoedas.

Uma pessoa pode criar DAIs através da Maker Oasis dapp, depositando as suas criptomoedas como contrapartida, e "imprimindo" DAI's. O token MKR utilizado por este projecto é um DAO Governance Token, para saber mais sobre o que é um DAO Governance Token e como funcionam DAO's leia o nosso artigo aqui!

  • Outra stablecoin é  USD Coin (USDC), criado pela Coinbase, onde todas as criptomoedas USDC são suportadas por Dolares reais e auditadas.

Seguros Descentralizados

Grande parte dos riscos associados a plataformas DeFi estão em vulnerabilidades no código dos seus Smart Contracts. Nesse sentido, já estão a surgir também seguradoras descentralizadas que protegem os utilizadores na eventualidade da aplicação que utiliza sofrer um destes ataques informáticos e vir os seus fundos roubados. Nessas situações estas seguradoras reembolsam a totalidade ou uma parte do valor perdido ao utilizador.

  • Um dos  nomes mais conhecidos neste espaço é a Nexus Mutual

E muito mais...

Existem dezenas ou mesmo centenas de aplicações DeFi como pode ver no gráfico abaixo, hoje em dia mais de 90% destas aplicações correm na blockchain Ethereum, embora algumas aplicações já tenham sido tornadas compatíveis com outras redes. Novas aplicações aparecem quase todas as semanas, pois é uma área em constante desenvolvimento.

Ecossistema de DeFi em Ethereum

Evolução

Uma métrica muito utilizada em DeFi, para medir o seu crescimento, é o TVL (Total Value Locked), que representa o valor total de criptomoedas guardado ou armazenado nos Smart Contracts em plataformas DeFi, e como pode ver abaixo, este valor disparou de $1 Bilião no inicio de 2020 para quase $50 Biliões atualmente.

O crescimento gigante que DeFi teve no ultimo ano, de $1 Bilião TVL para $50 Biliões

Os Riscos de investir em DeFi

Sendo um espaço totalmente novo, DeFi, promete maiores retornos nos seus investimentos, mas isto vem com riscos associados, pois toda uma nova categoria de serviços e aplicações financeiras nasceu no ultimo ano e estas nunca tinham sido postas à prova.

O maior risco são vulnerabilidades (bugs informáticos) no código dos seus Smart Contracts, que pode levar à perda total dos seus fundos. À medida que o espaço for maturando é normal que estas situações se vão tornando cada vez mais raras, mas atualmente ainda representa um risco real que todos os investidores devem ter bem presente.

Como pode consultar nos artigos abaixo, só no ano passado cerca de $100 Milhões em criptomoedas foram hackeados de plataformas DeFi.

Hackers Have Stolen $100 Million From Defi Projects This Year – News Bitcoin News
Hackers have stolen $100 million from decentralized finance (Defi) projects so far this year, according to a new report. Defi accounted for 50% of all hacks and thefts in the second half of the year.
DeFi project Harvest exploited for over $24 million - CoinGeek
The DeFi protocol Harvest ($FARM) has been exploited for over $24 million dollars; this is the latest DeFi attack to take place this year.
Compounder dev team steals over $10 million in latest DeFi attack - CoinGeek
The Compounder Finance team has rugged pulled its user community and stolen over $10 million dollars right from under their noses.

O Futuro

Defi é um dos tópicos do momento nas criptomoedas, foi o sector com mais crescimento no ultimo ano. O seu crescimento exponencial e mediatismo tem atraído muitas pessoas, no entanto ainda está numa fase embrionária e com um grande caminho de maturação pela frente.

Comparado com mercados financeiros tradicionais, Defi oferece retornos mais atrativos, por exemplo os juros de empréstimos em criptomoedas são muito mais atrativos do que numa conta poupança de um banco tradicional. Fazer Staking também é uma das melhores maneiras de obter retornos em plataformas Defi.

Nesta altura de experimentação, as oportunidade são quase infinitas mas o seu futuro depende do valor de utilização real criado para os utilizadores e se irá cumprir as promessas de se manter acessível e aberto para todos.

Por exemplo, recentemente tem havido muita polémica devido às taxas altíssimas na Rede Ethereum para utilizar serviços como o Uniswap, chegando alguns utilizadores a pagar mais de $100 de taxas por transação, por isso ainda há um longo caminho a percorrer até à sua adoção se tornar acessível e prática para todos. Até se resolverem estes problemas de escalabilidade, ou aparecerem alternativas credíveis à rede Ethereum, o seu crescimento deverá abrandar.

Consulta adicional

Estes são alguns dos recursos de referência que pode utilizar para consultar mais informações e conferir a evolução do ecossistema DeFi:

DeFi Pulse | The DeFi Leaderboard | Stats, Charts and Guides
The analytics + rankings hub for DeFi. DeFi Pulse tracks key metrics for Decentralized Finance(DeFi) projects and so you can stay up to date on the latest trends.
DeFi - Best Decentralized Finance Projects | What is DeFi in Crypto
DeFi(Decentralized Finance) is the movement that leverages decentralized networks to transform old financial products into trustless and transparent protocols.